Exames ginecológicos de rotina

Voltar
A visita periódica ao ginecologista e a realização de alguns exames, laboratoriais e de imagem, são importantes para o diagnóstico e prevenção de muitas doenças. Recomenda-se uma avaliação anual completa.  Conheça quais são e qual sua finalidade:
 
Papanicolau
Este exame é feito através da coleta de um raspado de células do colo do útero. É introduzido um instrumento na vagina chamado espéculo, que permite a coleta das células para análise em laboratório. É possível diagnosticar câncer de colo uterino e também doenças sexualmente transmissíveis como tricomonas e HPV (papilomavírus humano).
 

VOCÊ SABIA?

78% das mulheres
nunca realizaram colposcopia ou o teste de HPV.

27% das mulheres
nunca realizaram ou não costumam realizar o exame Papanicolau
Colp

3o. lugar
é a posição que o Brasil ocupa em incidência do câncer de colo do útero



Clique aqui e veja mais no tópico: Colposcopia, Citologia oncótica (Papanicolaou)

Exames de sangue
Verificam se os componentes do sangue estão nos níveis normais e são importantes para analisar alterações hormonais. O T4 livre e o TSH, por exemplo, apontam  alterações nos hormônios na tireóide. Testes  como de glicemia, colesterol total e suas frações, triglicerídeos, creatina (avaliação da função renal), TGO e TGP (avaliação da função hepática) e hemograma completo também estar na lista dos exames solicitados pelo médico.





Mamografia e Ultrassom de Mama
A partir dos 40 anos, as mulheres devem realizar o exame para permitir a detecção precoce do câncer de mama. Já em mulheres entre 16 e 39 anos, é indicado o ultrassom de mama quando houver algum sintoma mamário ou achado suspeito no exame clínico anual realizado pelo ginecologista. Já o exame clínico, feito pelo médico no consultório, é capaz de identificar apenas nódulos que já atingiram ao menos um centímetro.







Ultrassonografia pélvica e transvaginal
O exame avalia, por meio de imagem, os ovários, o endométrio e a parede uterina para identificar possíveis alterações nesses órgãos. O exame de ultrassonografia pélvica transvaginal é indicado quando o ginecologista nota alguma alteração durante o exame físico feito no consultório. Também é solicitado quando existe a necessidade de investigação complementar de disfunções hormonais e irregularidade na menstruação, por exemplo.

 



Fonte: FEBRASGO