Ciclo Menstrual

Voltar
A menstruação é a eliminação de sangue e células da camada interna do útero ( chamada de endométrio) uterina que ocorre nas mulheres em idade fértil. Seu marco inicial é chamado de menarca e pode ocorrer entre os 9 e 14 anos e persiste ciclicamente até os 40-55 anos quando a última menstruação recebe o nome de menopausa.
O ciclo menstrual se repete a cada 25 a 35 dias, dura de 2 a 7 dias e leva uma perda sanguínea de 20 a 80ml. O primeiro dia de sangramento menstrual é chamado de 1º dia do ciclo.
É dividido em três fases mostradas na imagem abaixo: fase proliferativa, ovulatória e lútea.
A primeira fase ou proliferativa inicia no 1º dia do ciclo com a chegada da menstruação, é marcada pela descamação do útero que deixa o endométrio fino e o estímulo central para a ovulação. A hipófise libera hormônios chamados de LH e FSH que irão estimular o ovário a recrutar os melhores óvulos ( aqui chamados de folículos) e ocorrerá aumento do nível sanguíneo do estradiol preparando o endométrio para a segunda fase .

Na segunda fase ou ovulatória o folículo mais bem desenvolvido chamado de folículo dominante, amadurecerá sob efeito do hormônio LH, se romperá na ovulação , iniciando a terceira e última fase. Nesse momento o canal do colo do útero fica entreaberto e com um muco filante, semelhante a clara de ovo que facilitará a subida do espermatozoide.
A fase lútea é marcada pelo pico da progesterona ( o nome já diz tudo “pro”=a favor e “gestos”= gestação) e seus efeitos. Enquanto o óvulo é fecundado a progesterona tem efeito dentro do útero no endométrio, deixando ele mais secretor, e a musculatura que fica relaxada. Essa fase normalmente tem 14 dias de duração.
Na ausência da gravidez os níveis séricos de progesterona e estradiol caem e levam a contração uterina e descamação de toda a camada do endométrio reiniciando o ciclo. É essa queda hormonal que traz os sintomas da tão conhecida TPM ( tensão pré menstrual).
Algumas situações normais podem inibir a menstruação como a amamentação, uso de pílulas anticoncepcionais, injetáveis, implantes e sitemas intrauterinos contraceptivos. As demais alterações do ciclo merecem ser investigadas. organismo feminino



Olhem que vídeo interessante sobre o assunto : Fonte: Canal Youtube, Glamour Magazine.